quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Zigoto

Não adianta, seremos eternos potes de emoções a transbordar e nem isso fará com que alguma palavra fuja. É bom assim, no meio da minha solidão interna, provocada pela ausência de espaço no mundo para meus pensamentos, encontrar um olhar tão perdido em si quanto o meu. Cansei de andar na multidão perdida, me achava, mas quando olho pra dentro percebo ser impossível reencontrar-me em mim. Entre fusões e corruptelas de pensamentos, via-me extravasando de qualquer maneira. Hiperativamente, intestinalmente, defict de atenção-mente... Seja lá de qual forma extravaso, é sempre em mim. Sou daqueles tesouros piratas perdidos, trancados, que aparentemente nunca descobrirão o que há dentro. Das angústias às surpresas. Somos! Por isso, digo, que em meio o silêncio da fala e o desespero do peito é bom ter seu olhar.
Porém, afeição, respire. Dia desses conversava e ouvi um "Penso, logo sou deprimido", ao fim, depois de risadas, fiquei feliz pela benção de pensar. Como disseram, o ser pensante sofre, mas venho lhe dizer que aquele que transborda de pensamento se faz pensamento e através desde processo que se torna o tato do mundo. A sensibilidade é aflorada pelas capacidades pensantes e até mesmo banais. Ainda sim prefiro meus orgasmos intelectuais acompanhados de surtos quase psicóticos de ansiedade. Viva o TAG, o TOC, o TDAH e todos os distúrbios mentais.

Um comentário:

Kaaty. disse...

estou te sentindo meio deprimida. precisamos conversar.