sábado, 25 de outubro de 2008

Nostalgia

Sensações que vão e vem, num caminho as vezes desconhecido. Encontro-me em total nostalgia, mas dessa vez não há um clima melancólico gritando para que tudo volte, na verdade há uma firmeza que diz numa calma até então desconhecida, que elas não voltarão! Não dói! Eu sorrio feito criança! E se eu chorasse agora, seria por uma felicidade que inunda meu peito, uma felicidade conseqüente da certeza de que, se há saudade é devido a tudo de maravilhoso que eu pude viver e reviver em fotos, cartas e momentos corridos. Então venho humildemente agradecer a todos aqueles que me fazem sentir-me assim nesta fração de segundo, embriagada de saudade, de uma saudade boa que não pára de pular e gritar em meu peito. Agradecer por essa vontade de ouvir músicas que já não faziam sentido, mas, que agora são tatuadas aqui dentro junto a lembranças. Agradecer pelos sorrisos que estão brotando num dia radiante de céu límpido, agradecer aos meus amigos, companheiros... E deixar que agora, de alguma forma, num silencio, num fleche, em olhos fechados eu consiga não ver tudo o que passou, mas trazer todas as sensações de volta aos meus olhos, boca, corpo e alma...

2 comentários:

borghi disse...

sempre mandando bem, você é interessante. gosto de tudo que escreve. te amo minha flor mais preciosa! beijos

Maýra A. disse...

Patty, flor :)
Adorei seu texto, e te adicionei aqui.
Um beijo enorme.