quarta-feira, 12 de maio de 2010

Presente

Tenho que rir disso tudo, não tem mais o que possa ser feito. Vou rir, quer dizer, sorrir. Eu passei tempo demais avisando pra no fim ser avisada, passei tempo demais sonhando com tudo que faltava, e agora eu joguei as migalhas que tinha fora. Chutei o balde como dizem por aí, assoprei mais forte que o vento. Ganhei do Cara o presente que todos querem, a felicidade. E se alguém achou que não passou de um devaneio eis que venho provar que isso é incoerente. Viu meu sorriso pela manhã de hoje? Pois sim, não há prova mais concisa de que a felicidade foi deixada a minha porta, embrulhada, enlaçada e cheia de amor pra dar. Posso ter demorado pra abrir e deleitar-me, mas agora estou lambuzada dela da cabeça aos pés, corrijo-me, das cabeças. Sinto-me com mil cabeças, duzentos braços e cem pernas. Hoje, posso abraçar o mundo se quiser, não vai faltar membros e raciocínio. E eu não esqueci de falar do coração, é que eu embalei o meu e dei pra felicidade.

6 comentários:

Ana disse...

Li e senti medo.

Ana disse...

http://ananotaroberto.blogspot.com/

Hotz disse...

oi oi ... meu nome é FELICIDADE !!!

Hotz disse...

NA VERDADE .... ACHO .. que esse texto é para mim certo ???

Hotz disse...

"agora estou lambuzada dela da cabeça aos pés, corrijo-me, das cabeças"

Hotz disse...

a sua amiga ANA ... falou que sentiu medo .... o único medo que resta ... é deixar de .... ficar, estar e amar .... GRANDE MEDO ....